Hoje é sábado, 20 de abril de 2024
Caçador - O melhor da vida é aqui!
InícioCultura e LazerDia da Música Clássica: AMIMU é referência no interior de SC
PublicidadeAnuncie no Jornal InformeAnuncie no Jornal Informe

Dia da Música Clássica: AMIMU é referência no interior de SC

Hoje, o Brasil comemora o Dia da Música Clássica, uma homenagem ao legado do renomado compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos, nascido nesta mesma data

Hoje, o Brasil comemora o Dia da Música Clássica, uma homenagem ao legado do renomado compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos, nascido nesta mesma data. Em solo catarinense, a música clássica floresceu a partir do século 20, testemunhando o surgimento de talentos notáveis que contribuíram significativamente para o cenário musical do estado. Entre esses nomes está o brusquense Edino Krieger, figura central na criação da Orquestra Sinfônica Nacional. Além disso, destacam-se o tenor Aldo Baldin, o compositor Aldo Krüger, a Orquestra Sinfônica de Santa Catarina (Ossca), estabelecida em 1992, a Camerata de Florianópolis, que surgiu dois anos depois, como importantes grupos de música de câmara do estado.

Quando se volta para o interior do Estado Catarinense, em Caçador, a música clássica encontra uma referência inegável na Associação dos Amigos da Música (AMIMU), uma entidade dedicada à promoção e difusão deste gênero musical. Um de seus principais projetos é a Orquestra de Câmara de Caçador, fundada em agosto de 2002 pelo maestro Patrick Cavalheiro na Casa da Cultura da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes da cidade. Desde então, a orquestra tem desempenhado um papel fundamental na vida cultural de Caçador, realizando uma série de concertos locais, participando de eventos musicais e sociais, além de turnês regionais e estaduais.

Atualmente, a Orquestra de Câmara de Caçador é composta principalmente por músicos de instrumentos de cordas, como violinos, violas, violoncelos e contrabaixos, contando também com a participação de piano, instrumentos de sopro e percussão, de acordo com o repertório de cada concerto executado.

Além da orquestra, a AMIMU abriga o Madrigal AMIMU, fundado em abril de 2021, também sob a direção do maestro Patrick Cavalheiro. Este grupo coral, composto por oito a quatorze membros, tem como objetivo realizar um repertório coral erudito e popular de alto nível de complexidade e qualidade profissional. O repertório do Madrigal AMIMU abrange uma ampla gama de obras, desde peças específicas para coral, com a divisão em naipes de sopranos, contraltos, tenores e baixos, até músicas populares com arranjos escritos a quatro vozes.

Além dos grupos culturais mencionados, a AMIMU é responsável por uma série de atividades educacionais e sociais, incluindo corais juvenis, adultos e sênior, uma orquestra didática, uma orquestra de cordas, uma orquestra sinfônica, uma escola de artes e polos musicais em escolas públicas. Todas essas iniciativas visam proporcionar um retorno significativo à comunidade em termos sociais, culturais e educacionais.

Silmara Ribeiro
Silmara Ribeirohttp://www.jornalinforme.com.br
Editora de notícias do Informe Caçador, empresária e mãe.
PublicidadeAnuncie no Jornal Informe
ASSUNTOS RELACIONADOS
Publicidade
Publicidade

Leia Também