Hoje é quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024
Caçador - O melhor da vida é aqui!
InícioGeralA importância do Novembro Azul para a saúde masculina
PublicidadeAnuncie no Jornal InformeAnuncie no Jornal Informe

A importância do Novembro Azul para a saúde masculina

O Novembro Azul é um movimento dedicado à conscientização acerca da prevenção e do diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina, em especial o câncer de próstata

O Novembro Azul é um movimento dedicado à conscientização acerca da prevenção e do diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina, em especial o câncer de próstata.
A Unimed Caçador, através do programa Medicina Preventiva, e com o auxílio de médicos cooperados, atua com ações educativas e de orientação em diversas frentes. Dias 21 e 23 de novembro, por exemplo, serão realizadas, nas empresas Fezer e Sincol, respectivamente, palestras sobre o Novembro Azul. Além dessas, outras ações integram a agenda da Unimed Caçador para levar informações à comunidade.
Segundo o médico urologista Guilherme Clivatti, cooperado da Unimed Caçador, cada vez mais os homens estão marcando consultas para sanar dúvidas. “Percebemos aqui no consultório um número maior de homens que buscam por informações corretas. Além disso, vemos mais homens preocupados com a saúde em geral, com sintomas urinários, que decorre do envelhecimento, ou homens que querem melhorar sua qualidade de vida, querem a manutenção de uma vida sexual saudável, entre outras situações. É algo positivo ver esta preocupação nos homens, de procurar ajuda médica e em diferentes idades”, relata Dr. Guilherme.
O médico alerta que é importante o homem ter a preocupação com a saúde em geral, além de controlar doenças crônicas e um estilo de vida saudável. No caso do câncer de próstata, Dr. Guilherme recomenda que os homens estejam alertas a qualquer anormalidade no corpo e procurem o serviço de saúde o mais breve possível para realizar o diagnóstico precoce. Ele ressalta ainda que em fases iniciais o câncer de próstata é assintomático, por isso a necessidade de realizar o rastreio com o PSA e o toque retal.
Os exames mais comuns para se detectar esse tipo de câncer, precocemente ou não, são o toque retal e o exame de PSA (antígeno prostático-específico). Caso exista alguma alteração nos exames, novos exames podem ser realizados para confirmação diagnóstica, como a biópsia de próstata. A partir do diagnóstico, inicia-se um tratamento individualizado para cada paciente.

1.700 casos de câncer de próstata entre 2023 e 2025
Em Santa Catarina, conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), estão previstos 1.700 casos de câncer de próstata entre 2023 e 2025. Essa é a neoplasia que mais atinge e possui um desfecho desfavorável na população masculina no país. Apesar de ser mais prevalente na população acima dos 65 anos, a orientação é que sejam realizados exames periódicos a partir dos 45 anos.
Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.
O câncer de próstata permanece como a neoplasia sólida mais comum e a segunda maior causa de óbito oncológico no sexo masculino.

Silmara Ribeiro
Silmara Ribeirohttp://www.jornalinforme.com.br
Editora de notícias do Informe Caçador, empresária e mãe.
PublicidadeAnuncie no Jornal Informe
ASSUNTOS RELACIONADOS
Publicidade
Publicidade

Leia Também