Hoje é domingo, 25 de fevereiro de 2024
Caçador - O melhor da vida é aqui!
InícioEconomiaGasolina apresenta queda e diesel tem aumento de preço em Caçador e...
PublicidadeAnuncie no Jornal InformeAnuncie no Jornal Informe

Gasolina apresenta queda e diesel tem aumento de preço em Caçador e Fraiburgo em outubro

Entre os combustíveis pesquisados que registraram maior aumento de preço em relação ao mês anterior, o destaque foi o diesel que apresentou aumento de 2,45% em Caçador e de 3,37% em Fraiburgo

Em pesquisa contínua realizada pela UNIARP, através do curso de Administração e financiada com recursos do Fundo de Apoio à Pesquisa (FAP), levantou-se o preço dos combustíveis e do gás de cozinha no mês de outubro nos municípios de Caçador e Fraiburgo. A pesquisa, realizada pela UNIARP e coordenada pelo professor Leandro Hupalo e executada pela bolsista Graciolina Esquincá Wisser, adota metodologia similar à utilizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis que, semanalmente, afere o preço dos combustíveis e do gás de cozinha em diversos municípios do país.
Entre os combustíveis pesquisados que registraram maior aumento de preço em relação ao mês anterior, o destaque foi o diesel que apresentou aumento de 2,45% em Caçador e de 3,37% em Fraiburgo. Ainda em relação ao mês anterior, o gás de cozinha apresentou queda de 2,09% em Caçador e manteve-se estável em Fraiburgo.
Foi possível encontrar, entre os estabelecimentos pesquisados, uma significativa variação de preço entre alguns combustíveis. É o caso do etanol hidratado que em Caçador apresentou uma variação de até 12,04% e, em Fraiburgo, de até 6,99%. O mesmo foi observado para o gás de cozinha, que apresentou variação de 22,73% em Caçador e de 34,99% em Fraiburgo, demonstrando que é possível fazer economia a partir de uma pesquisa de preços.
Como comparação, o caçadorense que consumiu um tanque gasolina comum (50 litros) em outubro gastou aproximadamente R$ 292,50. Já o fraiburguense, nas mesmas condições, gastou R$ 299,50. Em ambos os casos, o gasto de combustível comprometeu mais de 22% do salário-mínimo vigente.
Nos últimos 12 meses a gasolina comum apresentou uma variação acumulada de 13,37% em Caçador e de -8,35% em Fraiburgo. Já o gás de cozinha, na mesma comparação, apresentou uma variação acumulada de -12,51% em Caçador e de 6,68% em Fraiburgo.
Cabe ressaltar que, embora possa ter ocorrido variação de preço dos combustíveis e do gás de cozinha durante o mês de outubro, os preços coletados pelos pesquisadores referem-se aos últimos dias do mês.

Silmara Ribeiro
Silmara Ribeirohttp://www.jornalinforme.com.br
Editora de notícias do Informe Caçador, empresária e mãe.
PublicidadeAnuncie no Jornal Informe
ASSUNTOS RELACIONADOS
Publicidade
Publicidade

Leia Também