Balestrin é eleito reitor da UNIARP; já a eleição da presidência será quarta (15) e outras notas

O advogado Dr.h.c. Neoberto Balestrin é o novo reitor da Uniarp e nesta semana, na quarta-feira (15), ocorre a eleição da Presidência da Fundação Uniarp. Tendência é de que comando seja assumido pelo empresário Moacir Salamoni

0
87
Balestrin (de branco) assume a presidência da Uniarp

Neoberto Balestrin é eleito reitor da UNIARP

O advogado Dr.h.c. Neoberto Geraldo Balestrin foi eleito, por unanimidade, o novo reitor da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP) para os próximos quatro anos. A eleição foi realizada quarta-feira (8) no Centro Administrativo e Reitoria em Assembleia com integrantes do Conselho Curador, Conselho Fiscal, Conselho Universitário e DCE.

Neoberto Balestrin tem destacada atuação na cidade de Caçador em diferentes áreas, como profissional e em ações beneméritas. Ele faz parte da história da UNIARP desde 2009, quando entrou para o Conselho Consultivo, participou em dois mandatos como secretário da diretoria administrativa e em 2018 assumiu o primeiro mandato na Presidência da Fundação UNIARP, sendo reconduzido em 2020.

O professor Dr. Anderson Antônio Mattos Martins despede-se da Reitoria com o sentimento de dever cumprido, mas não encerrado. Sua contribuição continua, como vice-reitor Acadêmico e de Administração e Planejamento. “Fica minha gratidão pela oportunidade de conhecer histórias de vidas, e de ajudar muitas pessoas a realizar o sonho da graduação. Foi um período de muitas mudanças positivas, criando novas oportunidades estimulantes para nossos estudantes, ao mesmo tempo em que atuamos no fortalecimento do nosso quadro docente e maciços investimentos na infraestrutura de apoio ao conhecimento. Ao longo dos anos como reitor, tive o privilégio de entregar diplomas, ensinar e aprender, testemunhando o sucesso de muitos egressos. É um grande orgulho”, avalia Anderson.

Presidência

Já na presidência da Fundação Uniarp, deverá ser alçado o empresário Moacir Salamoni. A eleição será dia 15 de dezembro. Sua eleição já é tida como certa nos bastidores da universidade, assim como estava a eleição do novo reitor Neoberto Balestrin, cuja definição já ocorreu há semanas, restando apenas a oficialização. Curiosamente, Salamoni sucede Balestrin, que deixa a presidência para assumir a reitoria, com todas as qualificações que possui. Assim, pela primeira vez, a Uniarp terá comando 100% caçadorense em seus cargos máximos.

O vídeo do prefeito

Que várzea que é a opinião pública baseada em comentários de redes sociais. O caso envolvendo o prefeito Saulo Sperotto nesta semana mostrou muito bem a ignorância de muitos, mas, não vou generalizar, não são todos. Uma situação que poderia ocorrer com qualquer um (oferecer-se para conduzir o veículo de alguém que foi parado na blitz da lei seca) tornou-se um santuário de maldade. Quem não socorreria um amigo, parente ou conhecido numa situação desta? Mérito do prefeito que estava em condições de dirigir, sem beber e com a documentação em dia. Se fosse o contrário, se o prefeito fosse parado bêbado na blitz o que diriam? Vai saber? Nesse louco tribunal das redes sociais talvez virasse santo. Quem dúvida?

O vídeo do prefeito (II)

O lamentável da situação toda foi o vídeo gravado pelos passageiros do carro, expondo o prefeito, que naquela situação estava ali como um cidadão comum. Foi ajudar a filha de um amigo e ainda acabou exposto e caiu na esquerda dos justiceiros da internet. O pior é a metralhadora de comentários sem conteúdo de informação dando a entender que o prefeito “interferiu” no trabalho da PM para livrar o (a) infrator (a) de suas punições. O comando da PM teve que vir à publico explicar a situação, reafirmando que o prefeito apenas agiu como cidadão comum e os policiais fizeram o seu trabalho, diante da negativa da condutora de negar-se a fazer o bafômetro. Opinião pública de rede social em sua grande maioria é um lixo. Uma situação em que as pessoas deveriam celebrar, por ver que a lei vale pra todos, rico ou pobre, inverteu-se num manancial de ignorância, falta de informação e má-fé.

O vídeo do prefeito (III)

E olha que escrevo isso com a maior segurança. Todos que me acompanham em mais de 20 anos de colunismo político sabem o quando já foi crítico das ações públicos do prefeito Saulo. Quanto critiquei seus atos e fiscalizei suas ações. Mas, uma coisa não se nega: Saulo pode ter defeitos, como todos temos, mas a malandragem, a falta de idoneidade, não estão entre seus pecados. Nessa situação ele agiu na inocência, fruto da segurança que vem da sua própria personalidade. Julgaram o prefeito, quando deveriam apontar o dedo para a condutora, esta sim, em conduta de flagrante suspeita. Se estivesse no lugar de Saulo faria o mesmo para socorrer um amigo. No mais, depois do episódio, ele (o amigo) que se entenda com a Justiça e pague por sua irresponsabilidade com a multa, suspensão de sua CNH e outras penalidades previstas em lei.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome