Pedágio em rodovias estaduais gera críticas e os alagamentos no Tarumã

Vereadores de Caçador criticaram as decisões do governador Carlos Moisés (PSL); primeiro, de colocar recursos do Estado em obras em rodovias de competência do Governo Federal; segundo, por iniciar os estudos para implantar pedágios nas rodovias estaduais

0
93
Vereador Jonny Marcos Tibes de Souza (MDB)

Pedágio em rodovias estaduais gera críticas

Péssima a estratégia do governador Carlos Moisés de usar os recursos dos catarinenses para tocar as obras do Governo Federal em rodovias no Estado, como a duplicação da BR-470 e outras. Se nossas rodovias estaduais estivessem perfeitas, tudo bem. Não estão, é só dar uma volta aqui no Meio-oeste mesmo pra perceber. A cereja do bolo vem agora com o anuncio por parte do governo do Estado de conceder pra iniciativa privada rodovias estaduais, que serão pedagiadas. Ou seja, além de pagarmos impostos, que não são usados para reformar as nossas rodovias, ainda teremos que pagar pedágio para usá-las.

Começam a pipocar as críticas. Exemplo foi o vereador de Caçador do MDB, Jonny Marcos Tibes de Souza, na sessão desta semana da Câmara de Caçador. “Se temos dinheiro sobrando pra investir nas rodovias federais, deveríamos ter dinheiro sobrando também para primeiro cobrar das rodovias estaduais”, disse Jonny. O vereador cobrou que o Governo Federal deve ter sua competência de investir nas rodovias federais e o Estado nas estaduais.

A mesma opinião é seguida pelo vereador Márcio JK, também do MDB, que chegou a fazer uma moção de repúdio ao investimento de mais de R$ 200 milhões do Governo do Estado em rodovias federais. “Agora o governo vem com o estudo de implantar pedágios nas nossas rodovias aqui. É brincadeira né”, disparou Márcio.

Tarumã pede urgência

Na sessão da Câmara desta semana, a vereadora Lidiani Cattani (PP) pegou no pé do vice-prefeito Alencar Mendes (DEM) que prometeu que a Infraestrutura retornaria ao Loteamento Tarumã para refazer serviços de melhorias mal feitas naquela região. Com as chuvas da semana, a situação ficou nada agradável para os moradores, vistos que as máquinas da prefeitura cobriram as bocas de lobo e a água acumulou por ruas e lotes e invadiu casas. Lidiane pediu urgência. Muitas casas foram alagadas.

Tarumã: problema crônico

A questão de Loteamento Tarumã também foi comentada por outros parlamentares, a exemplo do vereador Clayton Zanella (DEM), que exigiu providencias urgentes. Ele chegou a lembrar que o loteamento está irregular e cobrou que o assunto tenha uma resolução.

A bem da verdade as inundações naquela região não são de hoje. Há quem diga que o problema é crônico devido a topografia, inclusive com imóveis abaixo do nível da rua, além da proximidade com o rio. Se a meta do prefeito Saulo é asfaltar a todos as ruas de Caçador, aquele bairro em questão será um entrave sério para atingir esse objetivo. Isso, é claro, se o objetivo é pavimentar todas as vias com qualidade e saneamento. Se for só jogar asfalto nas ruas, bem, dai fica mais fácil.

Estacionamento nada rotativo

Vereador Leandro Sawchuk (DEM) cobrou um desfecho para resolver o problema do estacionamento rotativo de Caçador em definitivo. “O estacionamento rotativo não funciona em Caçador. Nos horários de pico nunca tem vaga, por exemplo”, disse. “A gente precisa voltar o estacionamento rotativo de verdade. O que está não funciona. Duas horas de tolerância não é rotativo”, sentenciou.

Antigranizo

O secretário de Estado da Agricultura, Altair Silva (PP) está desde esta sexta-feira (17) em Caçador realizando entregas na sua pasta. Neste sábado (18), às 9h na Câmara, terá o ato de assinatura de convênios entre o Governo do Estado e 11 Municípios da região para o repasse de recursos ao sistema antigranizo. No evento, na Câmara de Vereadores serão repassados R$ 1.037.000,00 através de emenda do deputado Valdir Cobalchini (MDB). Importante lembrar também lideranças locais engajadas para que esse dia se realizassem. Exemplo do vereador Moacir D’Agostini (DEM) que há anos vem levantando a bandeira da importância do antigranizo e agora mais recentemente o vereador Jean Carlo Ribeiro (PSD).

Gilberto no Nippur Talks

O industrial Gilberto Seleme, 1º vice-presidente da FIESC foi o convidado de terça-feira (14) do Nippur Talks, live semanal no Instagram da Nippur Finance (@nippurfinance). Gilberto Seleme falou sobre a atuação da FIESC na defesa da indústria catarinense, além de repassar informações sobre o cenário econômico regional e estadual. Na conversa, Seleme relatou ainda o importante papel da indústria no enfrentamento da pandemia, com o apoio da FIESC. A indústria seguiu produzindo e elevando os índices de empregabilidade. Também falou sobre a qualidade dos produtos da indústria catarinense, que estão sempre em um alto patamar, apesar de enfrentar desafios históricos, como problemas de infraestrutura e logística. Por fim, Seleme destacou as melhorias que estão acontecendo nas unidades SESI e SENAI para melhorar ainda mais o atendimento ao trabalhador da indústria e suas famílias. “Tem mais FIESC na sua vida do que você imagina”, conclui.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome