Jean quer parcelamento de débitos; comitiva de Bombinhas visita Calmon e outras notas

O prefeito, vice-prefeito e comitiva de Bombinhas estiveram em Calmon reunidos com os ex-prefeitos João De Geroni e Ivone; leia também sobre as movimentações dos vereadores na Câmara de Caçador

0
102
Comitiva de Bombinhas visita De Geroni

Comitiva de Bombinhas visita casal De Geroni

O casal de ex-prefeitos de Calmon, João Batista De Geroni e Ivone, receberam uma comitiva do litoral nesta semana. Em roteiro na região, o prefeito de Bombinhas, Paulo Henrique Dalago Muller (DEM), marido da deputada Paulinha (PDT) e seu vice-prefeito, Alexandre (PDT), visitaram Calmon também e aproveitaram para colocar a conversa em dia com os De Geroni. Também acompanharam a visita o vereador de Bombinhas, Carlos Eduardo (DEM), o secretário de Captação de Recursos, Júnior e o assessor Sérgio. De Geroni explica que foi uma visita de cortesia, dado o laço de amizade entre as famílias, mas também serviu para contatos políticos.

Jean quer parcelamento de débitos

O envio de um Projeto de Lei para a Câmara de Vereadores relacionado ao Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), destinado a promover a regularização dos créditos tributários e não tributários do Município, decorrentes de débitos de pessoas jurídicas e físicas, foi solicitado nesta semana ao Executivo pelo vereador Jean Carlo Ribeiro (PSD).

Segundo o autor, a iniciativa visa beneficiar especialmente os cidadãos e empresas que acabaram tendo dificuldades financeiras durante a pandemia e não puderam efetuar o pagamento no ano passado ou de débitos anteriores. “O nosso pedido é que o Executivo possibilite a renegociação com juros coerentes, especialmente neste momento de crise, onde a dificuldade de honrar com os compromissos financeiros se torna ainda maior”, completa.

Força Salézio

Torço pela melhora de todos os pacientes com Covid, em especial do amigo Salézio Kindermann, 77 anos, presidente do Avaí Kindermann e também gestor da equipe do Napoli. Ele testou positivo para a Covid-19 na última segunda (5). Salézio teve complicações no quadro de saúde e piora nos sintomas. Ele deu entrada no hospital Maicé na madrugada de quinta (8) e no mesmo dia foi transferido para a UTI. O estado de saúde de Salézio é considerado gravíssimo, até quando apurei, no fechamento desta coluna, às 17 horas de sexta-feira (9). A esposa, Brigida Kindermann, que também testou positivo e segue se recuperando em casa.

Cuidado com a Fake

Está circulando em grupos de WhatsApp uma mensagem sobre o Programa Merenda em Casa, em que a Secretaria de Educação estaria realizando um cadastro para receber um auxílio em dinheiro. Trata-se de uma informação falsa. A Prefeitura de Caçador afirma que qualquer informação desta natureza é repassada oficialmente pelos meios de comunicação da Prefeitura e não por grupos de WhatsApp.

Desconto do IPTU

O vereador Itacir Fiorese (PP) alertou os contribuintes para que fiquem atentos aos valores de descontos especificados nos carnês do IPTU 2021. Segundo ele, em alguns documentos não constam o desconto de 20% para o pagamento em cota única até 15 de abril.

Três pessoas me procuraram com seus carnês, questionando sobre isso. Analisando o cálculo, estava especificado apenas o desconto de 10%, que é para aqueles que desejam pagar em cota única com prazo maior, até 17 de maio. Pedimos que a população confira seus carnês e, havendo este equívoco para pagamento até dia 15 deste mês, procure a prefeitura para que seja recalculado o desconto antes de efetuar o pagamento”, informa.

Se a moda pega…

O juízo da comarca de Videira, julgou improcedente o pedido de um prefeito da região que ajuizou ação de indenização moral contra um vereador por chamá-lo de “purgante”, “merda” e “bosta” durante sessão legislativa. As palavras foram proferidas no contexto de crítica à manutenção dos serviços e bens públicos do Município. Neste caso, o vereador estava amparado pela imunidade parlamentar material, que trata da liberdade de expressão e voto, reconhecida porque o discurso ocorreu no interior da casa legislativa, durante uma sessão ordinária, num momento de crítica e fiscalização ao serviço público.

Durante o discurso, o vereador disse que o prefeito, autor da ação, é um “baita de um cara purgante” e que ele seria um “prefeito de merda” porque as avenidas públicas estariam em péssimo estado de conservação. Ao questionar sobre a falta de interesse em construir albergue no município, chamou o administrador público de “cambada”, “merda” e “bosta”, já que havia diversas pessoas morando na rua que deveriam ser reintegradas à sociedade com o mínimo de dignidade. As palavras ainda foram ditas ao tratar da falta de recolhimento do lixo e manutenção de tubulação em um loteamento.

“Apesar de ser possível perceber que o réu se referia ao autor em seu discurso, não se verifica em sua fala nenhum ataque pessoal exacerbado, extremado, que tenha ido além do que normalmente se verifica em disputas políticas locais. As colocações não passaram de críticas – contundentes, é verdade – à pessoa pública que exercia relevante papel no Poder Executivo municipal”, destaca o magistrado.