A nova Câmara de Caçador, com D’Agostini na presidência e outras notas

O pleito passado renovou mais de 50% dos vereadores em Caçador. A nova Câmara será uma mescla de vereadores de primeiro mandato e outros mais rodados, trazendo equilíbrio às decisões

0
77

A nova Câmara de Caçador

A Câmara de Caçador inicia um novo mandato legislativo com uma expressiva renovação de mais de 50%. Restam, com experiência de vários mandatos legislativo para ajudar a balizar os estreantes, duas figuras: Alcedir Ferlin (MDB) e Itacir Fiorese (Fically). No mais, são novos vereadores, que estreiam e nomes de segundo mandato como Tessaro (PSDB), Moacir D’Agostini (DEM), Ricardo da Auto Escola (PSDB) e Márcio JF, do MDB.

Sem dúvida uma Câmara renovada. Talvez até mais que na eleição antecedente. Caras novas e pouco embasamento da coisa pública. Porém, apesar da pouca experiência, é importante ressaltar a vontade e disposição nos novos vereadores em envolver-se com as causas da comunidade. Se chegaram, foi com a amparo popular. Foi porque incorporaram a vontade expressa da sociedade. Isso é muito e precisa ser respeitado. Isso é a essência da democracia. Do sistema político de representação popular.

Pois bem, dito isso, há que se falar do importante papel que terá a Mesa Diretora para conduzir os trabalhos e atender aos anseios da população. É importante frisar que a atual legislatura já começou com o pé direito. Sem aventuras, sem apostar em ideias mirabolantes, foram eleitos nomes para compor o comando da Casa com experiência e bagagem. D’Agostini para a presidência, Lilo como vice e os secretários Ricardo e Fically. Todos vereadores de mais de um mandato.

É possível cravar que a população não terá surpresas desagradáveis com essa condução. E, é o mínimo que se espera. É claro, que se o Legislativo puder surpreender positivamente, com ótimas sugestões para melhorar a vida dos caçadorenses, melhor ainda.

D’Agostini na presidência já era uma decisão esperada, a partir do resultado das eleições. Chega ao comando da Casa alçado por uma construção que passa por dois fatores: o fortalecimento do seu partido o DEM em Caçador (que tratarei em outra coluna com mais profundidade) e no seu perfil aglutinador e conciliador. Tem tudo para fazer um excelente mandato e estará bem amparado para isso pelos demais membros da Mesa.

Presidente da Câmara, Moacir D’Agostini

Saulo e Alencar, parte dois

O prefeito Saulo Sperotto e o vice, Alencar Mendes, tomaram posse, dia 1º, para o novo mandato, de 4 anos, na gestão de Caçador. A posse aconteceu na Câmara Municipal, onde também assumiram os mandatos os 13 vereadores eleitos. “Vamos trabalhar ainda mais, para a continuidade das nossas ações. Esta é uma nova oportunidade que temos para fazer o melhor para Caçador”, destacou Alencar.

Já o prefeito Saulo, que tomou posse pela quarta vez à frente da Prefeitura de Caçador, salientou que o objetivo será, novamente, proporcionar mais qualidade de vida para todos os cidadãos. “Nossa prioridade são as pessoas. Trabalharemos para que todos possam ser bem atendidos pelos serviços da Prefeitura”, disse.

Soró vereador

Com o pedido de licença do vereador Amarildo Tessaro para assumir a Secretaria de Infraestrutura, o primeiro suplente do PSDB, Soró, vai assumir a função por pelo menos, dois anos. Grande e importante gesto do partido para um candidato que fez uma votação bastante expressiva e que “vestiu a camisa” durante a eleição, diferente de um ou outro que chegaram a dizer para que os moradores não votassem na dupla Saulo e Alencar.

12 quilômetros por ano

Falando em Tessaro, o objetivo do secretário é fazer, pelo menos, 12 quilômetros de asfalto por ano, para acabar com as ruas de estradas de chão da cidade. Segundo as informações que obtive e os cálculos que a nova administração vem fazendo, esse feito pode ser alcançado bem antes do final dos 4 anos.