Bancos zombam dos caçadorenses; a candidatura do Saulo; Caçador em luto e outras

Caçadorenses são obrigados a ficar horas em filas intermináveis, debaixo de sol forte, para serem atendidos pelos bancos em Caçador, mesmo agora, neste momento, quando vários setores já estão flexibilizando atividades. Cadê o Ministério Público? O Procon? Os vereadores? Todos omissos!

0
153
Pessoas são obrigadas a ficar horas em filas fora das agência debaixo de sol forte

Bancos zombam dos caçadorenses

É inconcebível que não tenha um promotor, um vereador, um fiscal do Procon, seja quem for para tomar uma medida em relação ao desrespeito dos bancos de Caçador para com a população.

Todo mundo entende que há que se respeitar protocolos de segurança para evitar a proliferação do vírus da Covid-19; que temos que ter paciência para mudanças no atendimento; que existem normas sanitárias etc e etc.

Mas, não é possível que com todos os índices e níveis de contágio da pandemia em queda e inúmeras atividades sendo flexibilizadas os bancos de Caçador continuem estáticos sem alguma flexibilização no atendimento. Pessoas ficam horas na fila, fora das agências e isso é a qualquer dia da semana.

Nesta semana passada presenciei pessoas sofrendo na fila por mais de uma, duas horas. Trabalhadores que aproveitavam o horário do almoço para tentar sacar seus pagamentos. Muitos ficam sem almoçar e na maioria das vezes precisam voltar ao trabalho no início da tarde sem serem atendidos e precisam voltar às filas no outro dia.

É o cúmulo da sem-vergonhice. São trabalhadores, são clientes desses bancos que recebem esses tratamentos. No Banco do Brasil, por exemplo, apenas dois caixas atendendo (aliás, como sempre foi, inclusive antes da pandemia). Por que não colocam mais caixas?

Pelo visto Caçador não tem Ministério Público, não tem Procon. Isso que tem uma lei municipal que não permite que alguém espere por mais de 15 minutos pelo atendimento bancário. Balela! As pessoas estão ficando até 2 horas na fila, em pé, embaixo de sol quente. E os vereadores então? Querem se reeleger e não tem um que levanta um dedo contra esse abuso. Até quando?

Candidatura do Saulo

A candidatura de Saulo Sperotto (PSDB) voltou a ser alvo de informações desencontradas, assim como já havia acontecido em 2016. Desta vez, novamente, o Ministério Público pediu a impugnação por conta de processos antigos contra o prefeito.

Mas, isso não significa que a candidatura está impugnada. Pelo contrário, existem os recursos, em Caçador, em Florianópolis e, em Brasília.

Ou seja, assim como já aconteceu em 2016, quando a candidatura de Saulo foi questionada também, há inúmeras possibilidades de se obter a liberação, algo que, conhecendo o assunto do processo e as novas deliberações a respeito da matéria, acredito que irá acontecer de forma bastante tranquila.

Candidatura do Saulo (2)

E se Saulo não for candidato? Segundo minhas fontes, essa possibilidade está descartada de vez. No dia 15 de novembro, é a foto de Saulo que estará na urna, na vaga de prefeito, e de Alencar Mendes, como vice.

Candidatura do Saulo (3)

Faz uns três meses, eu escrevi aqui neste espaço de que Saulo seria sim, candidato. E que iria disputar a eleição. Por enquanto, estou acertando.

Caçador de luto

A comunidade caçadorense ficou abalada nos últimos dias com uma série de perdas. No início da semana passada foi a jovem filha do vereador Alcedir Ferlin, a Bruna Ferlin, que partiu por complicações de saúde. Foi hospitalizada em Caçador e transferida para Videira, mas não resistiu.

A família e amigos perdem uma menina muito carinhosa e de bom coração. Nenhum pai merece sepultar um filho. Nenhuma palavra poderá confortar a mãe, o pai e demais familiares de Bruna neste momento. Quero apenas reafirmar o que já disse ao meu grande amigo Lilo, ainda no dia do ocorrido: “força e foque em objetivos na vida, não para esquecer, mas para seguir em frente, o que com certeza é o que ela gostaria que você fizesse”.

Já mais no fim da semana outros dois falecimentos de pessoas que contribuíram para a sociedade caçadorense. Primeiro, Adilson Roberto Ribeiro, que por anos prestou relevantes serviços para a Junta Comercial de Caçador. E também na sexta-feira (9), a confirmação do falecimento do boa gente Neivanir Alberto Morelatto, conhecido como Betão. Com 61 anos ele deixa um legado de bons serviços prestados como fiscal da Cidasc.

Só podemos dizer a famílias e amigos destes e de outros que nos deixaram nesta data recente que a vida segue e o exemplo de quem foi, deve nortear a vida de quem fica. Nossos sinceros sentimentos e que Deus conforte seus corações.

Programas eleitorais

Foram iniciados os programas eleitorais no rádio e televisão. Como em Caçador, a segunda opção não existe, então, o eleitor terá o rádio para conhecer as propostas dos candidatos a prefeito, durante 20 minutos diários.

Ao contrário do que havia em outras eleições, não existem mais programas de vereadores e estes candidatos terão espaços pequenos divididos durante a programação das três emissoras de Caçador.

Programas eleitorais (2)

Resumo do primeiro dia de programa eleitoral: todos os candidatos a prefeito fizeram questão de se apresentar, de uma forma rápida.

Além disso, trataram dos seus motes de campanha e já deixaram engatilhado o programa de hoje.

Para o espanto de muitos, não houve ataques de nenhum dos lados, o que duvido que venha a se manter no decorrer da campanha.

Só que uma coisa é certa: o eleitor está de saco cheio de guerrinhas políticas e quer mesmo ouvir as propostas.

Saúde

Outra coisa que eu aposto é que o eleitor está de saco cheio e não aguenta mais ouvir falar é de Saúde. Todo mundo sabe o que é Covid, como que pega, como que trata e que, se cair na UTI, terá que usar respirador. Estamos praticamente experts em saúde pública, em função da pandemia. Acredito que, se algum candidato for tocar a fundo no assunto Saúde, deve inovar, e não trazer as mesmas propostas de sempre: mais médicos, mais remédios, mais postos de Saúde…

Paulinha e o PDT da região

Em roteiro pela região, nesta semana, a deputada do PDT, Paulinha visitou dois municípios onde o partido disputa a prefeitura e tem boas avaliações na campanha. Em Matos Costa a parlamentar ofereceu seu apoio ao candidato a prefeito Paulo Camargo e seu vice Batista, chapa também apoiada pelo prefeito Raul Ribas (PT) que está de corpo e alma integrado na campanha para fazer seu sucessor.

Já em Calmon a deputada esteve em reunião com o candidato a prefeito Padre Dinis e seu vice Silvestre, ambos do PDT. Com este apoio, em Calmon, ela retribui a ajuda aos amigos de longa data João De Geroni e Ivone, que lhe foram amigos e estenderam a mão quando a jovem parlamentar ainda dava os primeiros passos na política.

Assim como na vida, lealdade e gratidão são duas características que também fazem muita diferença na política. Ambas, as virtudes, Paulinha sabe como poucos respeitar.

Deputada e Paulo Camargo e seu vice Batista
Paulinha e Padre Dinis e Silvestre