As pré-candidaturas em Caçador e as articulações para coligações e outras notas

Faltando poucos dias para o início do período para a realizações das convenções municipais que definirão os candidatos a prefeito e vereador, veja como está o cenário em Caçador com os possíveis candidatos e possíveis coligações

0
205

Pré-candidatos a prefeito

Começou a afunilar a disputa para prefeito em Caçador. Se do lado da situação, a chapa Saulo e Alencar está certa para ser reeditada, a oposição vem buscando se organizar para tentar ocupar a cadeira na Prefeitura.

O MDB, como foi amplamente divulgado, definiu a advogada Silvane Panceri como sua pré-candidata. Já o PT está bem avançado nas conversações para que o professor Paulo Gonçalves, o Paulão, entre na disputa.

Pelo PR, Osmar Barcaro lançou seu nome, apesar de haver uns comentários levando a crer que ele não sustenta a candidatura até o final. E, pelo PP, Rubiano Schmitz deve, finalmente, realizar o sonho de disputar um cargo no Executivo Municipal.

Com este cenário, são 5 postulantes ao cargo, em uma eleição que poderá ser atípica, ou não, dependendo do avanço da pandemia em Caçador.

Pré-candidatos a prefeito (2)

Reuniões, das mais diversas, aconteceram nos bastidores, para que se efetivasse as coligações na majoritária, já que na proporcional isso não vai acontecer. Teve até partido tentando emparedar o deputado Valdir Cobalchini para que fosse o representante do MDB na disputa. Com a definição de Silvane, este partido teria “pulado do barco”.

Por outro lado, segundo o que me contaram, Barcaro teria se “oferecido” para ser o vice de Silvane. Se isso acontecer, além da coligação de Saulo e Alencar, haverá esta, do MDB com o PR e, talvez, um ou outro partido nanico.

Ainda no campo de possíveis coligações, o que não parece nada bom é a situação do PP, que está sendo procurado apenas por um bando de “loquedo”, daquela galera do extremismo e que fala mal de tudo e de todos.

Já o PT, ao que tudo indica, deve ir sozinho novamente, com chapa pura.

Pré-candidatos a prefeito (3)

Muita água ainda vai rolar, ah se vai, até o dia 15 de setembro, quando as coligações serão definidas. Até lá, trarei mais detalhes dos bastidores aqui.

7 de Setembro diferente

Em função da pandemia do novo coronavírus as celebrações relativas ao 7 de Setembros serão diferentes neste ano em Caçador. No próximo dia 1º de setembro, haverá então a abertura das comemorações da Semana da Pátria. A cerimônia será realizada aqui na frente da Prefeitura. O evento inicia às 8h e contará com autoridades municipais. Não terá o tradicional desfile com alunos e forças de segurança, por questões óbvias de proteção contra a propagação do vírus.

Saulo em toda a cidade

Uma coisa que poucos sabem é a respeito da maneira de trabalhar do prefeito Saulo Sperotto. Discreto em suas aparições, inclusive na imprensa, ele sempre declara que a melhor política é o trabalho feito pela comunidade.

E, olha, esse trabalho é acompanhado de perto por Saulo. Todos os dias, ele circula pela cidade, verificando as ações em andamento e, claro, o que é preciso fazer. Em cada local, onde é preciso melhorias, já envia mensagens para seus secretários ou assessores, cobrando medidas. Nas mais urgentes, repete as cobranças várias vezes ao dia, até que a solução esteja sendo encaminhada.

Óbvio, que nem tudo é possível de se resolver, como asfaltar todas as ruas que ainda necessitam, mas que o prefeito sabe muito bem quais são.

Contam alguns servidores que, às vezes, quando o prefeito está passando por algum lugar, por exemplo, e que precisa de uma obra, imediatamente ele já aciona a Infraestrutura e determina que o orçamento seja realizado para que o trabalho possa ser executado.

Tem aquele ditado de que “o olho do dono engorda o boi”. Neste caso, o olho do prefeito, em todos os lugares, faz com que as ações aconteçam. E estão realmente acontecendo, em toda a cidade.

Mudança no TFD

A partir do dia 1º de setembro, o ponto de espera dos pacientes do Transporte Fora do Domicílio (TFD) de Caçador será alterado do PET para a UPA, no Berger, visando dar mais segurança tanto para os pacientes e acompanhantes, quanto para os motoristas. O ponto da Prefeitura não será alterado. A partir da próxima semana, o setor de TFD vai entrar em contato com os pacientes que já deixaram a viagem agendada para comunicar sobre esta mudança.

Asfaltamentos

Desde 2017, as pavimentações em todos os bairros de Caçador não pararam. Até a última informação divulgada pelo prefeito Saulo Sperotto em uma coletiva, em agosto, eram mais de 150 ruas, quase 70 quilômetros de pavimentações, “bem mais do que nas nossas outras duas administrações”, disse ele.

Só que, depois disso, já foram pavimentadas mais umas 8 ruas, no loteamento Caçanjurê e no bairro dos Municípios.

Nesta semana, a Secretaria de Infraestrutura concluiu as obras na continuidade da rodovia Daniel Lessing e outras nas redondezas.

Nos próximos dias, as obras serão concentradas no bairro Martello. E, segundo as informações que obtive, Caçador terá ainda muito mais ruas asfaltadas até o final do ano.

Vice dos Sonhos

O MDB de Caçador sonha com o vereador Rubiano Schmitz, do PP, como candidato à vice-prefeito na chapa encabeçada por Silvane Panceri de Souza. Motivos não faltam: Rubiano tem berço emedebista, seu pai, o bom e velho Schimitão de guerra, foi companheiro de Silvane nos governos de Onélio Menta, Rubiano é amigo do vereador Alcedir Ferlin, o Lilo e adotou o vereador DJ Márcio JF, Presidente licenciado do MDB, como seu pupilo nesta legislatira na Câmara.

Todos contra Saulo

Se Rubiano topar, uma frente ampla se forma para enfrentar o atual Prefeito. Segundo experientes políticos caçadorenses, seria a única forma de impedir uma reeleição tranquila do atual Prefeito.

Água fria

Mas, nesta sexta-feira (28) o próprio Rubiano Schmitz tratou de jogar um balde de água fria nesses conspiradores que tabulam coligações para bater frente ao prefeito. Publicou em sua rede social que é candidatíssimo a prefeito. Desta forma, clareia mais o quadro. Mas é bom aguardar. Em política, tudo pode mudar em questão de dias, horas, minutos. Enquanto os registros das candidaturas não tiverem sido homologados na Justiça Eleitoral, tudo está em aberto. Se bem que até depois de registrados… enfim, barbas de molho galera!

Uma hora a mais

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, decidiu na quinta-feira (27) ampliar o horário de votação nas Eleições Municipais de 2020 em uma hora por conta da pandemia da Covid-19. A intenção é garantir mais tempo para que eleitores votem com segurança e tentar reduzir as possibilidades de aglomeração nos locais de votação.

Com isso, os quase 148 milhões de eleitores aptos a participar do pleito irão às urnas de 7h as 17h (considerando o horário local) no primeiro turno, marcado para 15 de novembro, e, onde for necessário, no segundo turno, marcado para 29 de novembro.

Uma hora a mais (2)

O TSE também definiu, por orientação da consultoria sanitária formada pela Fiocruz, Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein, que haverá horário de votação preferencial de 7h as 10h para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus.

O ministro Barroso afirmou que a antecipação do início da votação para 7h – em lugar da extensão para 18 h — atende pleito dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). “Após ouvirmos os presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais e os respectivos diretores-gerais, ficou decidido, por unanimidade, que este horário será de 7 horas da manhã às 17 horas. Não foi possível estender para mais tarde do que isso porque, em muitas partes do Brasil, depois dessa hora, há dificuldade de transporte e há problemas de violência.”

RECEBA ESTA COLUNA POR WHATSAPP

Quer receber esta coluna por Whatsapp todo sábado? ADICIONE o número (48) 99800-5836 em SEU celular e nos mande um OK, com seu 1º nome!