Vereadores cobram finalização das obras na bilheteria do Estádio Municipal

O assunto foi levantado pelo Presidente da Casa, Itacir Fiorese (Fically), que criticou a demora na conclusão das obras e mostrou fotos de locais em que a empresa responsável fez o trabalho e que já necessitam de reparos.

0
53

A situação da nova bilheteria do Estádio Municipal voltou ao centro do debate na Câmara de Vereadores de Caçador durante sessão virtual desta terça-feira (4). O assunto foi levantado pelo Presidente da Casa, Itacir Fiorese (Fically), que criticou a demora na conclusão das obras e mostrou fotos de locais em que a empresa responsável fez o trabalho e que já necessitam de reparos.

“Parte do forro caiu, as telas e paredes estão danificadas, além de uma série de outras melhorias que precisam ser feitas, inclusive onde a empresa já havia feito. Sabemos que ainda não está finalizada, porém, pelo alto valor já pago pela obra não deveria estar nesta situação. Daqui a algumas semanas teremos os jogos da Caçadorense e da Kindermann, será que a Federação vai liberar o estádio para os jogos de jeito que se encontra?”, indagou.

O Vereador Rubiano Schmitz informou que vem acompanhando as obras desde o seu início, inclusive com registros fotográficos das falhas na sua execução. Lembrou que dos R$ 213 mil previstos, a empresa já recebeu o total de R$ 160 mil, e que é necessário que tanto a empresa quanto os servidores responsáveis pela fiscalização sejam responsabilizados por possíveis danos ao erário.

Outro a se manifestar foi o Vereador Marcio Farrapo. Segundo ele a paralisação das obras teria acontecido devido a um erro no projeto inicial, sendo informado que um processo administrativo para apurar possíveis falhas já foi aberto e a empresa notificada.

Por fim, o Vereador Adriano Pares disse estará aliviado por ter votado contra um Projeto de Lei enviado pelo Executivo à Câmara que previa um valor aditivo para finalizar a nova bilheteria. “Diante dos fatos registrados, sinto-me tranquilo quanto a minha posição, haja vista a injeção de mais dinheiro público nesta obra. É lamentável a situação que está”, completou.