MDB tem 7 pré-candidatos; Saulo tem opção para estacionamento rotativo e outras notas

Veja os nomes que o MDB têm à disposição para disputar a prefeitura de Caçador neste ano; e veja também a solução que o prefeito Saulo apresenta, diante de mais uma frustração na licitação do estacionamento rotativo da cidade

0
255

MDB vai escolher candidato entre sete nomes

Aos poucos, sem atropelos, o MDB de Caçador começa colocar o time pra pensar a eleição deste ano. Como as exigências sanitárias exigem, em função da pandemia da Covid-19, o debate acontece sem aquelas reuniões da Executiva ou tradicionais encontro públicos. Assim, as decisões do partido estão sendo tomadas por videoconferências. Um detalhe interessante no velho MDB de Guerra de Caçador, sempre dado aos acalorados, democráticos e presenciais debates.

Mas, isso não impede o partido de ouvir a todos. No momento o debate gira em torno da escolha do pré-candidato a prefeito. Para quem achava que o partido não tinha nomes, enganou-se redondamente. Não falta gente qualificada para a disputa. Vamos aos nomes dos pré-candidatos: o ex-vereador Beto Cruz; o chefe de Gabinete do deputado Cobalchini, Carlos Kreuz; o vereador Márcio JF; o ex-prefeito Imar Rocha, o ex-presidente Gilson Kolross; o empresário Aurélio de Bortolo e o vereador Alcedir Ferlin, o Lilo.

Esses foram os nomes que saíram da primeira videoconferência realizada na semana passada. Um detalhe que mostra a união e força do partido para a disputa é o número de participantes on-line na reunião: 100 pessoas. Não dá pra desprezar uma força política que reúne esse público em uma reunião pela internet. Tem partido que não reúne 100 pessoas presencialmente e ainda com janta paga, é claro, isso antes da pandemia.

Com o start do processo de escolha do cabeça de chapa agora está aberto o desenrolar das conversas. O nome vai ser definido ao longo do processo. Vão ter novas videoconferências, debates e com isso o partido e os candidatos vão definir a forma de escolha. O objetivo é buscar o consenso. Mas em último caso, tem a convenção, o voto, caso isso não seja construído na base da conversa.

Pelos nomes apresentados, de largada, se eu fosse apostar uns trocos, apostaria em Aurélio, Kreuz ou Imar. Pra mim, sai o candidato de um destes nomes. Mas, como sou só um palpiteiro, nem devo ser levado em conta. Que os jogos comecem!

Cobalchini participativo

Um dos empolgados participantes da primeira videoconferência do MDB de Caçador foi o deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB). Já dominando completamente a arte de se comunicar pela tela do computador ou do smartphone, até em função de sua vida parlamentar na Alesc, Cobalchini fez questão de deixar claro que quer participar muito e contribuir o máximo possível para o projeto do partido.

Não esconde sua vontade de ajudar a construir um projeto para Caçador que resgate as bases do que foi o Governo Menta. Segundo Cobalchini, o partido deve apresentar um projeto que pense ao mesmo tempo o desenvolvimento pra cidade, mas que também cuide das pessoas. Cobalchini entende que essa é a alma do MDB e é o que representa o MDB em Caçador, ao longo de toda sua história.

Doação de jalecos

As empresas Daniela Tombini e Transpower realizaram a doação de 270 jalecos para o Hospital Maicé. A entrega foi realizada dia 19 de junho e contou com a presença das empresárias Daniela Tombini e Jociane Basso, representantes das empresas parceiras da ação.

Essa atitude representa união de esforços em prol do bem e as doações serão mantidas semanalmente, nos próximos dois meses, chegando a um total superior a 2 mil unidades de jalecos.

Vai perder votos?

Depois da polêmica daquele vídeo do vereador Amarildo Tessaro (PSDB) defendendo os salários dos vereadores, não acho mais que ele será estourado o vereador mais votado na eleição deste ano. Agora, acho que ele vai ser só o mais votado.

Estacionamento rotativo

O prefeito Saulo Sperotto revelou, em entrevista na rádio Caçanjurê nesta semana, que a licitação do estacionamento rotativo de Caçador deu na trave mais uma vez. Agora, foi uma empresa que entrou com recurso.

Por isso, Saulo garantiu que uma alternativa será implantada para resolver esta situação: a Prefeitura ficará responsável pelo estacionamento, começando pela avenida Barão do Rio Branco.

Vai funcionar da seguinte forma: todos os veículos que estacionarem vão ser monitorados pela Guarda Municipal, através de câmeras. A cada duas horas, os agentes da Guarda irão passar pela avenida e, caso o veículo esteja ali há mais tempo do que isso, receberá uma multa de trânsito e não apenas uma notificação.

Ou seja: estacionar será de graça, mas será preciso fazer o rodízio.

Estacionamento rotativo (2)

Pode até parecer estranho e pensar que não funciona, mas a partir do momento em que as multas, que são de R$ 190,00 chegarem, com certeza os motoristas infratores vão pensar melhor.

Aliás, que fique bem claro: não vai pagar nada para estacionar. Basta respeitar o limite de tempo de 2 horas na vaga.

Fácil né?

Estacionamento rotativo (3)

Pra turma chata que só sabe reclamar, com certeza não estará bom, mas é uma boa medida para garantir mais vagas na principal rua de Caçador.

Esta medida deve ser implantada, em breve.

Asfalto

150 ruas. Mais de 60 quilômetros de asfalto, sendo que, 40 quilômetros são de pavimentações em estradas de terra. O próprio prefeito Saulo fez questão de destacar que esta foi a sua administração que mais asfaltou ruas em Caçador, superando as duas primeiras, entre 2005 e 2011.

QUER RECEBER ESTA COLUNA NO SEU CELULAR POR WHATSAPP

Quer receber esta coluna por Whatsapp todo sábado? ADICIONE o número (48) 99800-5836 NA AGENDA DO SEU celular e nos mande um OK, CAÇADOR!