De novo o debate chato sobre o salário dos vereadores e outras notas

Toda vez que os vereadores são obrigados por força de lei a fixar os salários do próximo legislativo a população perde tempo debatendo sobre o valor dos salários quando o debate deveria ser a qualidade da vereança e o retorno da função legislativa para a comunidade

0
203

De novo o debate chato sobre o salário dos vereadores

Dominou o debate da opinião pública em redes sociais nesta semana, em Caçador, a questão do salário dos vereadores. Sinceramente, não vou entrar no cerne do debate porque simplesmente não vale a pena. Entendo que temos coisas muito mais importantes para discutir em relação ao legislativo municipal.

Faço jornal em Caçador há 23 anos. Confesso que em todo esse período, em todos os finais de mandato, quando os vereadores, por força de lei são obrigados a fixar os rendimentos da legislatura seguinte, teve esse debate. Sempre o mesmo. Aqueles que no íntimo gostariam de sentar naquelas cadeiras de couro da Câmara criticando o valor do salário, os vereadores que acham que têm chance de se reeleger defendendo aumento ou reposição e os vereadores que estão fora do jogo com propostas populistas pela redução do valor.

Resumindo, um debate que não leva a nada. Há que a sociedade começar pensar menos na remuneração dos vereadores e mais na qualidade da vereança. Acho justo pagar até 10 mil ou até mais, que seja, por mês, para um vereador que realmente contribua com a cidade com projetos de lei que realmente melhorem a vida dos caçadorenses e permita ao município desenvolver. Por um vereador que ajude realmente a escrever a história.

O que não acho justo é pagar R$ 5 mil para um vereador que sequer consegue ler e interpretar um projeto de lei. Que sequer consegue, em plenário, debater suas ideias e convicções e contribuir para o debate público dos temas de interesse da cidade. Que sequer consegue fiscalizar o prefeito, porque não entende, nem minimamente que seja, como funciona o Fundo dos Servidores Públicos, por exemplo. Isso acho injusto.

Portanto amigos, vamos focar no retorno que temos, como cidadãos, da nossa Câmara. Dois mil a mais ou a menos de salário não vai resolver os problemas de Caçador. Eleger vereadores inteligentes, com conteúdo, que contribuam para uma Caçador melhor, sim. Outubro, ou melhor, novembro, com as eleições, está ai.

A ousadia do agente da Guarda

Esta semana, bombou a notícia de que o agente da Guarda Municipal, Marcelo Andrade, foi denunciado pelo Ministério Público quanto à divulgação de e-mails falsos contra diversas pessoas, incluindo um desembargador do Tribunal de Justiça de SC.

Mas, o que mais deixa os cidadãos indignados é o fato de Andrade ter feito isso utilizando computadores da escola Alto Bonito. Sim! Ele estava lá para cuidar da escola e o que fez? Usou de equipamentos públicos para disparar e-mails fakes.

Um servidor público utilizando-se de equipamentos públicos, pagos com o meu, o seu dinheiro, caro leitor, para difamar outras pessoas e entidades.

A ousadia do agente da Guarda (2)

O diretor da Guarda Municipal, Alessandro Gonçalves, emitiu uma nota oficial (veja abaixo a nota oficial), afirmando que todos os procedimentos quanto ao caso serão adotados e, se Andrade for considerado culpado, irá responder.

Pelo que fiquei sabendo, o processo administrativo, que investiga Andrade, mas dentro da Prefeitura, já está bem avançado. O mínimo que pode acontecer, se tudo se provar, é este funcionário público ser punido com o rigor da Lei.

A ousadia do agente da Guarda (3)

Andrade, inclusive, foi um dos que peleou pra entrar na Guarda. Este Informe, por exemplo, noticiou o caso, que virou assunto até na Câmara Municipal, lá pelos idos de 2008. O falecido vereador Carlão, que na época era delegado, foi um dos que entrou na briga para que Andrade fosse chamado.

Veja como são as coisas: em vez de prezar pelo cargo público, pelo qual tanto lutou para entrar, o agente da Guarda vai e usa deste mesmo cargo para atentar contra outras pessoas.

Nota Oficial da Guarda

A Guarda Municipal de Caçador informa, a respeito de denúncia, formulada pelo Ministério Público, contra o agente da instituição, Marcelo José Alves de Andrade, e publicada na imprensa local, que:

– As medidas internas serão tomadas, com a abertura de processo administrativo, para investigar a conduta do agente Marcelo Jose Alves de Andrade, quanto ao uso indevido de equipamento de uma escola pública, onde, sua função era a de fazer a segurança daquele estabelecimento;

– Haverá a investigação ainda quanto à conduta do servidor, no sentido de, segundo a denúncia, difamar a índole e moral de outros agentes públicos, incluindo a Ordem dos Advogados do Brasil e membros do Poder Executivo Municipal, bem como, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina;

– Esta conduta não representa, se confirmada, em nenhum momento, o objetivo da Guarda Municipal, que é de cuidar e preservar o patrimônio público, o trânsito e estar à disposição para auxiliar a comunidade de Caçador em todas as necessidades e calamidades.

Caçador, 17 de junho de 2020.

Almoço italiano em casa

O Núcleo de Gastronomia da ACIC organizou um cardápio italiano especial para este domingo, dia 21 de junho, com entrega em casa.

O Menu Italiano na Caixa terá seus pratos preparados pelos restaurantes e estabelecimentos que fazem parte do núcleo, levando consigo sabores singulares e característicos de cada estabelecimento adaptado à culinária italiana.

Todos os itens do menu serão entregues em uma caixa, quentinhos e prontos para o consumo. Serão vendidas apenas 100 caixas. As compras devem ser feitas antecipadamente pelo app Aiboo → http://www.aiboo.com.br/ e retiradas, conforme o horário escolhido no momento da compra, na Benta Restaurante. O Menu Italiano na Caixa serve duas pessoas e será vendido por R$ 80,00.

Novo elevador

O novo elevador do Hospital Maicé está em funcionamento. O elevador fará ligação com o setor de hemodinâmica e tomografia. O elevador, da marca Thiessen krupp, foi adquirido em meados de 2018 numa emenda parlamentar do deputado estadual Valdir Cobalchini através do Governo do Estado.

Curados da Covid-19

O Hospital Maicé comemorou na semana que passou a alta de mais três pacientes de covid-19: Taissonne Fidele, 41 anos ficou 13 dias internado, sendo cinco na UTI; Geri Antonio Brol, 46 anos ficou 10 dias internado e Sissi Laube Luz, 60 anos ficou 10 dias internada. A alta aconteceu nesta semana.

Diversos assuntos nas aulas gratuitas da UNIARP

UNIARP lançou uma plataforma com aulas gratuitas. Qualquer pessoa da comunidade pode participar de aulas demonstrativas dos cursos de graduação. São diversos assuntos nas aulas que estarão disponíveis até julho. A UNIARP vai emitir declaração de três horas para quem participar. Semanalmente são disponibilizados novos conteúdos. Os ministrantes são docentes que atuam nos cursos de graduação. Nas aulas, os participantes conhecem a dinâmica da graduação e adquirem mais conhecimentos. Para assistir, o interessado precisa se cadastrar no site http://www.uniarp.edu.br/aulasgratuitas. No dia agendado, será enviado o link para acessar e fazer parte da aula.