Alcedir Ferlin pode ser o nome do MDB para disputar a prefeitura de Caçador

Leia também nesta coluna como está a organização do PP para disputar em Caçador; o prefeito Saulo deixa a presidência da Fecam e outras notas

0
230

Lilo pode disputar a prefeitura pelo MDB

Em meio a incertezas de toda ordem, especialmente em relação à data para realização das eleições neste ano, o MDB de Caçador começa debater possíveis nomes para a disputa da prefeitura. O movimento ainda é interno, envolvendo as principais lideranças, mas o objetivo é encontrar um nome de consenso, que agregue no decorrer da disputa.

Vereador de sete mandatos, Alcedir Ferlin, o Lilo é um dos nomes que desponta entre várias lideranças, informe-me fonte de dentro do partido. Especialmente pela sua postura sempre correta diante da coisa pública, com uma vida inteira dedicada ao serviço público, sem o envolvimento em sequer uma denuncia ou escandalo que lhe desabone. Também é ponto positivo seu tratamento cordial e sua forma simples de tratamento, sempre agregando pessoas.

Lilo é um nome, mas o MDB segue no debate interno para achar a cara que vai representar o partido nas eleições municipais em Caçador. Uma coisa é certa, o partido cansou de esperar a vontade do prefeito Saulo Sperotto de tê-lo como parceiro e parte para um projeto político na disputa que se avizinha. Pelo tamanho do partido em Caçador, ter um projeto na majoritária é o mínimo, até para alavancar sua chapa de vereadores.

Entregas

O Núcleo de Contadores da ACIC realizou dia 25 de maio a entrega de 35 cestas básicas e 35 kits de higiene e limpeza para a ACEAIS para a Campanha Faça uma Criança Sorrir. Interessados em doar para a Campanha podem entregar suas doações na ACIC, SENAC e direto na ACEIAS.

PP puro

O Partido Progressista pode-se dizer que está pronto para a disputa da prefeitura de Caçador. Fez o dever de casa e tem vários nomes para concorrer à prefeito bem como para formar a chapa de vereadores. Quanto a tratativas de coligações o partido não está fazendo muito esforço, visto que o tabuleiro político local já mostra um cenário bem encaminhado de partidos que terão candidatos e quem contribuirá somente com chapa de vereadores. “Não temos muita pretenção de buscar coligações, estamos bem tranquilos nesse ponto”, explica o vereador Rubiano Schmitz, um dos nomes sondados para disputar a prefeitura. Ele salienta que o partido já está com a nominada de pré-candidatos a vereador fechada, incluindo o percentual feminino.

Boa notícia

O Hospital Maicé informa, com alegria, a alta de dois pacientes de Covid-19: Teresinha Lidia Ferondi, 63 anos, que ficou nove dias internada e de Juci Godoy, 53 anos, que ficou seis dias internado. Os pacientes tiveram alta nesta sexta-feira (29). As famílias agradecem a toda a equipe do Hospital pelo trabalho e dedicação em prol da vida. Os dois pacientes são de Caçador.

Fecam

O prefeito de Caçador, Saulo Sperotto, deve deixar a presidência da Federação Catarinense de Municípios na próxima semana. Eleito no início deste ano, Saulo assumiu pela segunda vez a direção da maior entidade de municípios do Estado.

O prefeito se tornou destaque ainda maior por conta da pandemia da Covid-19, onde a Fecam acabou sendo protagonista de ações e cobranças ferrenhas diante da falta de comunicação do Governo do Estado com os municípios.

Saulo concedeu uma centena de entrevistas durante o período, estadualizando ainda mais o nome e mantendo a posição firme de grande representante de todos os prefeitos de Santa Catarina.

Agora, deixa o cargo por conta das exigências eleitorais para ser candidato à reeleição. Em seu lugar, ficará o vice-presidente da Federação e prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini.

Unificação

A Federação Catarinense de Municípios (FECAM), aliada ao sistema confederativo municipalista brasileiro, manifesta-se pela não realização das eleições municipais em 2020 e pela defesa da unificação dos mandatos políticos, com a realização de eleição geral em 2022.

Em carta divulgada nesta semana pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e endossada pelo presidente da FECAM, entidade estadual, Saulo Sperotto, os municípios reforçam o quanto a pandemia do Coronavírus implica na realização das eleições em outubro de 2020, tornando o processo de votação política um ato insustentável. “Não existe ambiente adequado para as eleições neste momento”, destacou Saulo Sperotto, que é prefeito de Caçador. O documento é avalizado também pelo Movimento de Mulheres Municipalistas (MMM) e, em Santa Catarina, pelas Associações de Municípios.

Segundo Sperotto, os prefeitos desconhecem até quando perdurará esta situação de pandemia e uma série de orientações técnicas em saúde precisam ser mantidas. “Não teremos eleições democráticas, será eleição de um grande número de abstenções, além de colocarmos em risco à saúde das pessoas”, complementa.