O namoro entre o vice-prefeito Alencar e o PSL a decoração natalina inaugurada incompleta e outras notas

Pensando em 2020 o vice-prefeito Alencar Mendes (DEM) conversou e muito com PSL, veja o desfecho; leia também sobre a decoração natalina de Caçador que a prefeitura inaugurou incompleta e outras notas

0
82

Alencar e o PSL

O vice-prefeito de Caçador Alencar Mendes (DEM) teria quase assinado ficha para ingresso no PSL do governador Carlos Moisés. Fonte muito bem informada deste colunista garante que as conversas existiram com muita intensidade.

Alencar e o PSL (2)

Caso optasse por mudar do Democratas para o PSL o objetivo do vice-prefeito seria pavimentar sua candidatura à prefeito em 2020, independente do prefeito Saulo Sperotto. Nos bastidores comenta-se que o governador deverá priorizar as disputas em 30 municípios, entre eles, Caçador. Serão nesses municípios que o chefe do Executivo Estadual deve direcionar os valores do fundo eleitoral, cujo percentual do PSL, dada as bancadas no Congresso, é bem polpudo.

Fica no Democratas

Ouvido pela coluna o vice-prefeito Alencar Mendes não desmente a informação de que o PSL o procurou, inclusive com a possibilidade de o partido ser repassado para o seu comando. Porém, garante Alencar, as conversas não evoluíram. Explica Alencar que não só PSL quanto outros partidos o procuraram, porém, a opção do seu grupo político foi permanecer no Democratas.

Fica no Democratas (2)

O vice-prefeito salienta que a ideia é avançar com o Democratas. “Estamos com o projeto consolidado e com o partido estruturado, por isso continuo no DEM”, pondera. Quanto a possibilidade de concorrer em 2020 a prefeito ele pondera que o partido faz parte de uma coligação que atualmente governa Caçador e apoia o prefeito Saulo Sperotto que tem a preferência. Caso o atual prefeito chegue à eleição inviabilizado, outros nomes poderão ser discutidos. “Temos uma coligação que está andando bem, entre acertos e erros está andando. Quanto ao candidato, caso não seja possível o Saulo, lá na frente vamos ver quem esteja melhor”, projeta.

Saulo segura o jogo

É o prefeito Saulo Sperotto (PSDB) que segura a mesa para 2020. Caso consiga se desvencilhar de seus impeditivos na Justiça a eleição será uma, com ele candidato. Caso não consiga, e vamos combinar que esta hipótese não é pequena, a eleição vai se desenrolar de outra maneira. Sem Saulo no páreo a eleição fica nivelada por baixo e demais candidatos têm chance. Isso deve levar a uma grande quantidade de candidaturas, pulverizando os votos. Aqueles com uma melhor projeção hoje, como o vice-prefeito Alencar Mendes e o vereador Rubiano Schmitz (PP) – que já vem se colocando na condição de pré-candidato há meses – saem na frente e levam certa vantagem contra possíveis candidatos que apareçam de agora em diante.

Nomes

Caso o prefeito Saulo Sperotto não se viabilize como candidato em 2020 nas entranhas do PSDB fala-se em três nomes para substituí-lo na disputa: o ex-presidente da sigla, Claúdio Araudi, a vereadora Sirley Ceccato e o secretário Executivo dos madeireiros, Nereu Baú.

Salários

Sempre válida a iniciativa da FIESC e do Sindicato da Indústria da Madeira de Caçador (SIMCA) em lançar uma campanha midiática visando valorizar a indústria da madeira. Agora vamos combinar, uma ação interessante seria aproveitar o boom de exportações, com a melhoria nos faturamentos pelas vendas em dólar (que está nas alturas) para dar uma melhorada no salário dos funcionários. Não são todas, mas tem algumas empresas caçadorenses que praticam salários de fome. Quer valorização maior para a empresa que seus funcionários trabalhando satisfeitos e com bons salários?

Decoração natalina incompleta

No final da semana passado a prefeitura de Caçador realizou um evento no Parque Central José Rossi Adami para fazer o lançamento oficial da decoração natalina e festividades de final de ano no município. Lamentável que a decoração natalina ainda não estava pronta. Ou seja, inauguraram uma coisa que ainda estava incompleta. Na segunda-feira, este colunista flagrou a empresa terceirizada terminando, nada mais nada menos que o Pinheirinho de Natal no Parque Central (foto abaixo). Não só o pinheiro, mas inúmeros outros detalhes da decoração ainda estavam sendo ajustados. Sem falar em enfeites que simplesmente nem iluminação tinham. Que feio pra atual administração inaugurar uma ação que sequer estava consumada.

Legenda: Pinheirinho de natal foi inaugurado incompleto

Legenda: Enfeites sem iluminação

Não faltou dinheiro

A decoração natalina de Caçador não ficou pronta, mas não foi por falta de grana. Ao todo, a prefeitura realizou simplesmente três licitações contratando três empresas com os seguintes valores: R$ 91 mil, R$ 97 mil e R$ 188 mil. Ou seja, disponíveis dos cofres municipais a bagatela de R$ 376 mil para inaugurarem enfeites sem luz e um pinheirinho inacabado. O detalhe é que apesar de licitado R$ 376 mil, não quer dizer que foi investido todo esse valor. Ao final dos serviços saberemos quanto foi realmente prestado em serviços e quanto foi pago.

MDB biruta

O MDB que agora recentemente votou a favor de o prefeito Saulo Sperotto (PSDB) conquistar mais um empréstimo milionário é o mesmo MDB que no primeiro empréstimo do mesmo prefeito ingressou com ação civil pública contrário. Pode isso produção. Que MDB biruta esse. Assopra e morde conforme o vento!

RECEBA ESTA COLUNA POR WHATSAPP

Quer receber esta coluna por Whatsapp toda quarta e sábado? ADICIONE o número (48) 99800-5836 em SEU celular e nos mande um OK, com seu 1º nome!