MDB renovado em Caçador; os 10 iluminados que almoçarão com o governador e outras

MDB renovado em Caçador; a visita de Moisés em Caçador nesta semana; os 10 iluminados que almoçarão com o governador e outras

0
46

Vereador Márcio JF assume MDB

Até que enfim o MDB abriu os olhos para a necessidade de renovar seu comando e suas ideias em Caçador. Renovação foi a palavra de ordem na composição da nova executiva municipal, eleita por aclamação nesta quinta-feira (24). O vereador Márcio José Farrapo assumiu MDB. Já comentei aqui sobre a grata surpresa que está sendo o desempenho do jovem vereador. Agora, ao lado de seus pares, terá desafio maior, de revitalizar a sigla, que está em baixa no município.
O ex-prefeito Imar Rocha conduziu os trabalhos, na ausência do atual presidente Gilson Kollross, que está em viagem para o exterior.
O deputado estadual Valdir Cobalchini prestigiou a assembleia e propôs a criação de um conselho político, formado por ex-presidentes do MDB. A iniciativa foi bem aceita e aprovada.

Mandato compartilhado

Márcio JF permanecerá na presidência do MDB por um ano, quando deverá repassar a função ao seu primeiro vice, Flávio Henrique dos Santos. A assembleia teve grande número de filiados. A posse deverá ser agendada para os próximos dias, assim como a filiação de novos integrantes.

Os nomes

A Comissão Executiva de Caçador ficou assim composta: Márcio José Farrapo(presidente); Flávio Henrique dos Santos (1° vice-presidente); Jhony Marcos Thibes de Souza (2° vice-presidente); Caio Pompeu Rocha (secretário); Antônio Gilberto Gonçalves (secretário adjunto); Beatriz Ribeiro dos Santos (tesoureira) e Neri Vezaro (líder de bancada).

Moisés em Caçador

Dia 31, próxima quinta-feira, o governador Carlos Moisés (PSL) deverá fazer sua segunda visita a Caçador. Desta vez, vem com a mala cheia e deverá entregar ordens de serviços e boas notícias. Entre os atos especulados (sim, especulados, porque a Casa Civil do Governo do Estado esconde os atos como se fosse proibido dar publicidade) está a entrega da certificação do Hospital Maicé para atender cardiologia. Outra ação será a formalização de convênio com a prefeitura de Caçador para repasse de R$ 2,5 milhões para uma necessária ampliação da pista do aeroporto municipal. Também há expectativa de que o governador visite alguns pequenos municípios da região. Mas, esse último ponto ainda não tem confirmação oficial.

Rodovias esburacadas

Moisés também entregará ordem de serviço para recuperação da rodovia de acesso entre Caçador e Videira. A obra será feita com recursos próprios do governo do Estado. Quanto a esse ponto vamos ser francos. Todas as rodovias da região estão em estado de conservação precário. Difícil dizer qual a que teria mais urgência. Mas, uma coisa é certa: não é a de Caçador a Videira. Me arrisco a dizer que o acesso entre Caçador e Porto União, especialmente o trecho a partir de Matos Costa, exige muito mais atenção urgente do Estado que qualquer outro em nossa região. Mas… parece que nossos políticos não compartilham do mesmo sentimento do povo.

Honoris causa

Ainda sobre a agenda do governador em Caçador, na parte da manhã deverá ter uma solenidade na Uniarp. A instituição vai conferir ao bombeiro um título de honoris causa. Quase que um agradecimento pelo recente gesto de Moisés em aumentar o repasse do artigo 170, das bolsas de estudo, em praticamente R$ 2.5 milhões.

O almoço

Mas, nenhum outro compromisso de Carlos Moisés (PSL) em Caçador é mais esperado que o almoço de vossa excelência em nossa cidade. A última vez que ele veio, exigiu para um jantar um número hiper limitado de convidados. Inúmeras figuras caçadorenses, sempre presentes naqueles almoços com ex-governadores como Luiz Henrique e Raimundo Colombo, ficaram de fora. A ciumeira foi grande. E não tem coisa mais indigesta socialmente falando, que homem com ciúme de homem. Teve até alguns, mais exaltados, que quase saíram no braço com quem foi ou com quem supostamente cortou sua presença.

10 iluminados

Para esta visita do governador o episódio tem tudo para se repetir. A Casa Civil fechou questão. O governador, novamente, não quer se misturar. Exigiu um almoço para apenas 20 pessoas, sendo de Caçador apenas 10 iluminados. Quem vai fazer a lista é quem vai pagar a conta. E quem vai pagar a conta é de Caçador. Nem vou falar quem é. Durma com um barulho desse…

Anfitrião? Quem?

Vamos ser francos. Se Carlos Moisés é tão restritivo assim, auto tratando-se quase como uma santidade intocável, há que se respeitar, mas não só porque é governador, porque é assim que ele quer. Porém, sempre foi entendimento de etiqueta social que o dono da casa (nesse caso os caçadorenses) faz o cardápio e convida quem ele quer. Mas se Moisés, que em tese seria a visita, não quer assim, que organize e almoce onde, quando e com quem bem entender. O que não pode é a Casa Civil pedir para os representantes de Caçador organizar o almoço ou janta e ficar impondo limitação de público, restrição a convidados, localização e tudo mais. Menos, bem menos gente. Isso só está gerando discórdia entre os próprios dirigentes de Caçador. Sou da ideia de que quando o governador e seu staff vieram a Caçador, cada um pegue 50 conto e vá almoçar no Di Fratelli ou qualquer outro restaurante e fim de papo.

Inclusão

Há alguns dias, a Prefeitura de Caçador divulgou nota informando que um elevador estava sendo instalado no prédio. Nas redes sociais, choveram comentários de pessoas (especialistas do Facebook) dizendo que este equipamento não era necessário e que os servidores públicos não precisam de elevador.
A real situação é que a instalação deste elevador nunca foi pensada para atender os servidores públicos. Pelo contrário, visa atender o público, os cidadãos que têm mobilidade reduzida, cadeirantes, idosos, que precisam acessar o segundo andar do prédio da Prefeitura.
Grande exemplo dessa situação aconteceu exatamente nesta semana. Como o elevador ainda não está funcionando por estar em fase de instalação, o prefeito Saulo Sperotto desceu em uma sala pequena para atender integrantes do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência. Muitos, inclusive, eram cadeirantes.
No seu Instagram, Saulo reforçou a importância da acessibilidade nos prédios públicos e já anunciou que o Jonas Ramos, onde funcionam as especialidades e a Secretaria de Saúde, também terá um elevador, além de outros locais que estão sendo adaptados pela Prefeitura.

Inclusão (2)

Num universo bem menor, mas que pode sim ser comparado, os comentaristas exacerbados e cheios de ódio por causa da instalação do elevador no prédio da Prefeitura bem que parecem o tal MC que fez um vídeo rindo da doença de uma criança, na Disney. A preocupação é apenas em criticar, tirar sarro e não em se preocupar em ver o lado real ou bom de cada uma das situações. Lamento, muito!

Parajasc

Prefeito Saulo Sperotto fez questão de ir agradecer aos participantes e organizadores dos Parajasc, que aconteceram em Caçador na semana passada. Também, pelo Instagram, Saulo ressaltou a superação e garra de todos que estiveram competindo e parabenizou pela belíssima apresentação.
Caçador ficou na 8ª posição no Geral da competição.

Antigranizo

Uma grande união de esforços e cobranças trouxe um resultado positivo: o Governo do Estado vai voltar a pagar os geradores de antigranizo tanto para Caçador quanto para os municípios da região.
As cobranças partiram do prefeito Saulo Sperotto, do deputado Valdir Cobalchini e do assessor do prefeito, Jean Carlo Ribeiro, que fizeram um “carreiro” até o Centro Administrativo, visando chegar a esta conquista.
Com a volta do funcionamento de todo o Sistema, a região inteira estará protegida.
Vale lembrar que a Prefeitura de Caçador manteve em funcionamento 24 geradores de sua responsabilidade e que o Governo do Estado só havia informado que não iria mais fazer o pagamento dos outros 6 no dia 7 de outubro. Agora, pelo que parece, tudo vai se normalizar!

RECEBA ESTA COLUNA POR WHATSAPP

👉 Quer receber esta coluna por Whatsapp toda quarta e sábado? ADICIONE o número (48) 99800-5836 em SEU celular e nos mande um OK, com seu 1º nome!