Deputado Cobalchini reivindica gás natural para Oeste e Meio-oeste catarinense

Segundo a previsão de investimentos da SCGás, a rede deve chegar a Lages em 2023, mas após disso não há mais perspectiva para ampliação. Por esse motivo a mobilização do deputado

0
13
Com presidente da Fiesc

Gás natural para Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina. Essa é a meta que o deputado Valdir Cobalchini (MDB) iniciou mobilização para conquistar. Atualmente as linhas de distribuição da SCGás chegam a cidade de Rio do Sul e percorrem toda a extensão do litoral do Estado. Segundo a previsão de investimentos da companhia catarinense de gás a rede deve chegar a Lages em 2023, mas após disso não há mais perspectiva para ampliação.

Cobalchini esteve reunido com técnicos e o presidente da SCGás, Willian Lehmkuhl
Cobalchini esteve reunido com técnicos e o presidente da SCGás, Willian Lehmkuhl

Cobalchini esteve reunido com técnicos e o presidente da SCGás, Willian Lehmkuhl, para entender os planos da empresa para o território entre Lages a divisa com a Argentina. Segundo o presidente, a continuar o planejamento definido pelo Conselho de Administração da companhia não há previsão para que essa ampliação ocorra. “Por isso vamos ao governador Carlos Moisés, reivindicar a chegada desse importante combustível para fomentar a indústria das regiões mais afastadas do litoral”, reforça o deputado estadual.

Fiesc

O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, recebeu Cobalchini para tratar do tema. “A Fiesc sempre será parceira na melhoria da infraestrutura estadual e a rede de gás natural é parte disso. Temos muitas indústrias na região oeste e poderemos atrair muitas outras com a expansão da rede, por isso garantimos o empenho institucional da federação”, destaca Aguiar.

Segundo Cobalchini, em determinados setores industriais a economia da troca da energia elétrica pelo gás natural chega a 50%, tornando os produtos muito mais competitivos. “O governo federal está revisando a política de exploração deste insumo, abrindo o mercado e Santa Catarina precisa ser parte desse novo momento”, finaliza o parlamentar.