Recursos para o Maicé; a agenda de Moisés em Caçador; a estatua de São Francisco e outras

0
37

Recursos para o Maicé

Uma solenidade quinta-feira (19) marcou a oficialização do repasse de R$ 1.406.000,00 que terá como destino o Hospital Maicé. Os recursos têm como origem o Orçamento da União: R$ 506 mil de indicação do senador Dario Berger (MDB); R$ 500 mil do deputado federal Marco Tebaldi (PSDB) e R$ 400 mil da relatoria do Orçamento da União.
Essa conquista foi possível graças ao empenho de dirigentes políticos e empresariais que fizeram contatos em Brasília. Os recursos vieram para a prefeitura e serão repassados para o Hospital, com anuência da Câmara Municipal. De acordo com o dirigente, Leonir Tesser os valores serão utilizados para custeio.

Recursos para o Maicé (2)

É indiscutível que o modelo de gestão comunitária introduzido no Hospital Maicé traz significativos resultados. Há cinco anos o Hospital estava fechando suas portas, apenas com as irmãs carregando o peso de sua gestão neste engessado setor de saúde nacional, onde a burocracia política deixa em segundo plano a necessidade do paciente.

A partir do momento em que as forças vivas de Caçador abraçaram o Hospital a realidade mudou da água para o vinho. Entidades empresariais e sociais de Caçador prestam inegável serviço para todos os caçadorenses. Atuam no dia-a-dia do hospital, na gestão e ajudando com influência política para abrir os cofres do Estado e União, de onde passou a vir expressivos recursos para o município. É ponto pacífico: só dos serviços da Tabela do SUS não tem hospital que sobreviva.

Recursos para o Maicé (3)

Após a solenidade da formalização dos repasses na prefeitura, numa roda de amigos, o advogado Vitor Hugo Mombelli, integrante do corpo administrativo do Maicé lembrava uma passagem que dá bem a ideia da árdua batalha que foi e ainda está sendo, essa recuperação financeira do Hospital. Lembrou uma situação de um “profissional” médico que se negou fazer plantão se não recebesse um valor atrasado. “Tinha noite que ficávamos torcendo para não aparecer ninguém precisando de atendimento, devido à falta de médico”, comentou. Salientando que a situação no Hospital vem melhorando, graças ao voluntariado, mas também a boa parte dos profissionais médicos e atendentes que pensam diferente daquele “médico que só trabalha se receber”.

Recursos para o Maicé (4)

Algumas pessoas (pensou eu, mais por falta de conhecimento que por maldade) vivem criticando a disparidade entre os altos volumes de recursos aportados no Hospital Maicé, que refletem pouco, por exemplo, na melhoria no atendimento da emergência. É importante salientar que grande parte desses recursos estão sendo investidos para ampliar o atendimento do hospital em áreas de média e alta complexidade, muitas delas que Caçador sequer tinha atendimento.  O prefeito Saulo Sperotto (PSDB) reconhece que esses investimentos em serviços de alta complexidade ajudarão a diminuir os custos em saúde púbica, por exemplo, com a chamada “ambulânciaterapia”, visto que muitos serviços que os caçadorenses somente encontravam fora, cada dia mais encontrarão em Caçador, no Maicé.

Brasília

Prefeito Saulo Sperotto (PSDB) tem viagem agendada para Brasília nesta semana. Vai à busca de recursos.

Cortou as asas

Três vereadores estavam tentando se classificar para acompanhar o prefeito na Capital Federal. O presidente da Câmara, Alcedir Ferlin (MDB) cortou as asas. Entendeu que não há necessidade de gerar despesas com três parlamentares em Brasília. Optou pela economia e bom senso: liberou para a viagem apenas o vereador líder do prefeito, Ricardo de Moraes Barbosa (PSDB).

Nos Estados Unidos

Por falar em viagem e em vereador, Moacir D’Agostini (DEM) está nos Estados Unidos. Acompanhado do vice-prefeito Alencar Mendes (DEM) curtem umas férias e tramam 2020.

Moisés em Caçador

A informação é do deputado estadual Valdir Cobalchini (MDB): no início de outubro o governador Carlos Moisés (PSL) está novamente em Caçador com a mala cheia de boas notícias. Trará o credenciamento do Hospital Maicé em cardiologia (toda a estrutura já foi implantada, apenas aguardando essa autorização do Estado para iniciar os atendimentos) e também entregará a ordem de serviço para a revitalização do acesso de Caçador a Videira, especialmente corrigindo alguns pontos críticos da via com terceiras faixas como na chamada curva da Garganta do Diabo, local aonde ocorrem muitos acidentes. O valor desse investimento será de cerca de R$ 40 milhões.

Moisés também terá notícias para melhorias na área interna do aeroporto de Caçador. Deverá ser celebrado um convênio com a prefeitura para repasse de R$ 2.5 milhões para ampliação da faixa da pista de pouso, obra necessária para a operação de voos da Azul. Somos o 17º colégio eleitoral, a 16ª economia e o 6º exportador. O mínimo que exigimos do governador é que atenda nossos pleitos.

Empréstimo

Dia 7 de outubro a Câmara de Caçador vota a adequação ao projeto de empréstimo da prefeitura de Caçador, no valor de R$ 20 milhões. Na prática vai mudar a origem da captação (do programa Avançar Cidades para o Finisa da Caixa) que possibilitará mais agilidade na liberação além de uma economia significativa de R$ 7 milhões nos juros. Além do Parque Linear, esses valores possibilitarão uma série de obras que atenderão a toda a comunidade. Ressaltam-se algumas: a pavimentação da rua Tiradentes, importante ligação do bairro Berger; implantação de amplas galerias pluviais nos bairros Santelmo e DER (que seguidamente sofrem com enchentes) além da pavimentação de várias ruas em diversos bairros. Com esses recursos também está previsto a substituição de 12 pontes no interior que são feitas de madeira e serão substituídas por estruturas em concreto. O centro urbano também receberá uma grande ponte, ainda a ser definido o local.   O secretário de Infraestrutura, Amarildo Tessaro (PSDB) pretende fazer boa parte das obras com mão de obra própria da prefeitura, reduzindo substancialmente os custos.

Empréstimo (2)

Nos bastidores da Câmara a avaliação é que o projeto passe. Até porque fica difícil um vereador explicar para seu eleitorado que foi contra um projeto para realização de importantes obras. E tem mais, o cidadão não pode esperar anos e anos por uma obra, até que o município consiga economizar suntuosas somas, coisa que todos sabemos que é impraticável no atual setor público, quando às vezes falta dinheiro até para custeio.

Um exemplo prático para ilustrar essa análise é a pavimentação da rua Felipe Albino Potrich , ligando o bairrro Bom Sucesso à rodovia SC-350. A vida inteira os moradores daquela região da cidade esperavam por esse asfalto, comendo pó e encalhando seus veículos no barro. Jamais o município conseguiria fazer com recursos próprios. Até que o ex-prefeito Beto Comazzetto (sem partido) conseguiu o empréstimo de R$ 5 milhões e iniciou a obra. O atual prefeito Saulo Sperotto (PSDB) finalizou a obra e está pagando o empréstimo. Sabe o que realmente importa de tudo isso: que os moradores estão usufruindo o asfalto e não mais esperando que Caçador economize R$ 5 milhões para fazer a obra, coisa que, talvez, jamais aconteceria.

Estátua de São Francisco

Caçador vai ganhar uma estátua de São Francisco de Assis. O prefeito Saulo Sperotto (PSDB) conseguiu recursos na ordem de R$ 700 mil de verba carimbada para esse fim, no Ministério do Turismo. A expectativa é que a estátua seja levantada no Parque das Araucárias, naquela região onde tem a vila das etnias. Com 10 metros de base e 35 de altura, a estátua será uma das maiores do santo no mundo e poderá ser vista de vários pontos da cidade. Servirá como ponto de referência para ações de turismo religioso.

Cada um por si

Se perguntarem ninguém confirma: mas é o assunto da semana o “desmame” que o prefeito Saulo Sperotto (PSDB) deu no vice Alencar Mendes (DEM). Pra encurtar a conversa foi mais ou menos o seguinte. Saulo trabalha pelo seu projeto à reeleição, nem que seja por liminar. Se Alencar quer ser candidato, vire-se.