Prefeitura e entidades debatem sobre ações junto as com pessoas em situação de rua

Os dados apresentados mostram que Caçador não tem um problema habitacional, como em grandes centros.

0
42

A Secretaria de Assistência Social de Caçador, a Guarda Municipal, os Bombeiros Voluntários, Polícia Militar e a Secretaria de Saúde, através do Caps AD, estiveram reunidos juntamente com o vice-prefeito, Alencar Mendes, para debater sobre as pessoas em situação de rua.

Os dados apresentados mostram que Caçador não tem um problema habitacional, como em grandes centros. As pessoas em situação de vulnerabilidade são cidadãos que vieram para a cidade em busca de trabalho, indígenas ou que são dependentes químicos e saíram de suas residências. “Com os dados coletados, através do trabalho das instituições, um fluxograma será feito com as demandas e ações necessárias. Cada entidade saberá seu papel e a população poderá compreender mais sobre as pessoas em situação de risco e se sensibilizar. Será uma ação completa que irá envolver as escolas e todos os cidadãos”, explica a secretária Graziela Bender.

“É uma situação complexa. Mas, com o apoio de instituições e entidades, que trouxeram até a reunião a real demanda, será possível criar uma estratégia para que uma solução seja encontrada. Temos a preocupação de acolher estas pessoas para que sejam conduzidas para a recuperação de sua dignidade, no caso do dependentes e temos também a situação dos indígenas. Em breve, teremos novas reuniões e uma delas com o Ministério Público Federal para encontrarmos uma solução para este desafio”, salienta o vice-prefeito, Alencar Mendes.

O bombeiro voluntário Jean Carlo de Oliveira, destaca sobre a importância da iniciativa. “Reunião importante para alinharmos a responsabilidade e o campo de atuação de cada entidade. Sabendo quais as responsabilidades, legislações e atuação de todos, evitamos a duplicidade nos atendimento e atrasos em outras ocorrências. Assim a população pode contar com um atendimento melhor e mais ágil” destaca.

“Com estas definições bem claras cada entidade saberá sua função e, depois disso a comunidade também saberá quem chamar em determinado caso. Proporcionando uma auxílio rápido as pessoas”, finaliza o diretor da Guarda Municipal, Alessandro Gonçalves.