Programa Guarda Bem será apresentado em evento para os três estados do Sul do País

O Programa de Governo Guarda Bem, da Prefeitura de Caçador, será apresentado, no dia 29 de agosto, em um seminário sobre violência e suicídio, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos (UNALE), em Florianópolis

0
39
O Programa de Governo Guarda Bem, da Prefeitura de Caçador, será apresentado, no dia 29 de agosto, em um seminário sobre violência e suicídio, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos (UNALE), em Florianópolis, e que contará com a presença de deputados, secretários estaduais, representantes dos Tribunais de Justiça e Ministérios Públicos dos três estados do Sul do Brasil.
O convite foi feito pelo deputado estadual Kennedy Nunes, presidente da UNALE, que veio a Caçador para conhecer mais sobre o Guarda Bem. “É um trabalho fantástico que está sendo realizado em Caçador, com uma equipe multidisciplinar. Além disso, estes profissionais estão acompanhando, através de um aplicativo, desde o momento em que a criança inicia com o atendimento”, destacou.
“Temos uma demanda muito grande em toda a rede de ensino de Caçador de crianças que precisam de um atendimento diferenciado e, por isso, os profissionais já estão trabalhando e tratando estas crianças. A nossa preocupação é colaborar para que todas aquelas que tenham estes problemas e dificuldades e que sofreram violência possam ter um tratamento adequado”, explica a secretária de Educação, Josete Estrowispy.
O Programa Guarda Bem atende com 12 profissionais, a crianças e adolescentes com dificuldade de aprendizagem, tendências suicidas e vítimas de violência.
A equipe do programa conta com psicólogos, fonoaudióloga, psicopedagoga, professores de Filosofia, neurologista e psiquiatra, responsáveis por atender mais de 450 crianças, das redes municipal, estadual e particular de ensino, de Caçador.
“Nossa preocupação é com a qualidade de vida das crianças, das suas famílias. Com o Guarda Bem, estamos identificando os problemas das crianças de toda a rede de ensino de Caçador, desde a aprendizagem até situações extremas, como a violência e tendências suicidas. Ficamos muito satisfeitos em recebermos este reconhecimento e em podermos nos tornar modelos para todo o Brasil”, completou o prefeito Saulo Sperotto.
“Queremos levar este programa para apresentar aos representantes de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná e que, experiências como esta, sejam aplicadas no Brasil inteiro”, finalizou o deputado Kennedy Nunes.

Outros programas

Junto de todo este trabalho, a Secretaria de Educação realiza ainda palestras para os pais, comunidade em geral e empresas, abrangendo mais de 8 mil pessoas. Estas palestras são bem diversificadas, mas sempre de assuntos afins com o projeto, parceria família escola, vínculos entre pais e filhos, relação família-filhos, família-escola, rendimento escolar dos filhos, qualidades de vida, promoção de saúde mental, prevenção da depressão, valorização da vida, entre outros.

Conheça os programas

Guarda Bem

O objetivo é atender, através de uma equipe multidisciplinar, crianças e adolescentes das escolas públicas que tenham algum tipo de dificuldade ou problema de aprendizagem, além de propensos a suicídio ou sofrido ou sofram violência, trabalhando as relações socioemocionais.
Este programa foi lançado devido a Caçador ter muitas crianças com laudos, em todas as escolas, deste municipal, estadual ou particular. Além disso, Caçador é um dos municípios do Brasil com maior quantidade de crianças e adolescentes vítimas de violência, tanto física quanto sexual.
O valor investido no Guarda Bem chega a R$ 75 mil mensais.

AEE

O objetivo do Atendimento Educacional Especializado (AEE) é propiciar condições e liberdade para que o aluno com deficiência possa construir o seu aprendizado, dentro do quadro de recursos intelectuais que lhe é disponível, tornando-se agente capaz de produzir significado/conhecimento, fazendo-o pensar, realizar ações em pensamento, de tomar consciência de que são capazes de usar a inteligência de que dispõem.
O AEE atende, até o momento 493 alunos no contraturno, 2 vezes na semana, tendo 14 professoras especializadas para esse atendimento, atuando nas 17 unidades escolares, contando com 48 profissionais de apoio, que dão suporte para as professoras, que têm em suas salas alunos com maiores dificuldades para realizarem atividades.
O valor investido é de R$ 111.154,51 mensais.

Projetos Novas Oportunidades de Aprendizagem (NOA)

O NOA tem como objetivo oferecer aos educandos com dificuldades de aprendizagem novas oportunidades de ensino, com metodologias diferenciadas e lúdicas. São atendidos alunos do 3º ao 5º ano no contraturno, em grupos de até 8 alunos. Participam do projeto 559 alunos, sendo atendidos dois dias por semana, por 12 profissionais.
O valor investido é de R$ 44.511,00 mensais.