Casan adere ao Governo sem Papel e economia pode ultrapassar os R$ 2,1 mi ao ano

Além de economia aos cofres públicos, a medida também vai melhorar a tramitação e a conclusão de todos os cerca de seis mil processos mensais que são abertos pela autarquia

0
7

Na manhã de sexta-feira, 2, o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, em reunião com a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, oficializou a adesão da instituição ao programa Governo Sem Papel. Além de economia aos cofres públicos, a medida também vai melhorar a tramitação e a conclusão de todos os cerca de seis mil processos mensais que são abertos pela autarquia.

Considerando o custo médio de R$30,00 por processo, entre material de expediente, Correios e transporte, com a completa digitalização dos documentos, a economia poderá chegar a R$ 2,16 milhões por ano. A assinatura do Termo de Cooperação para compartilhamento do SGP-e-Sistema de Gestão de Processo Eletrônico, que permite a confecção e tramitação de todos os documentos em meio 100% digital, aconteceu na sala da presidência da Casan, no Centro da Capital.

Além dos titulares da Administração e da Casan, a reunião contou com a equipe de trabalho da autarquia e com a presença do diretor de Tecnologia e Inovação da SEA, Félix Fernando da Silva. A adesão da Casan ao Governo Sem Papel representa um passo importante para o setor. Mais celeridade na conclusão e tramitação dos processos resulta também em mais eficiência da gestão administrativa da autarquia, disse a presidente.