Crianças vão ao Hemosc conhecer heróis que salvam vidas

A turminha não entrou na sala de doação, mas puderam conhecer todo funcionamento do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina

0
65
Crianças interagindo com os bombeiros

As crianças do Núcleo de Educação Infantil Municipal de Florianópolis São João Batista, do Rio Vermelho, foram até o HEMOSC, no Centro da cidade, para finalizar o projeto Heróis do Planeta.

A saída de campo teve como objetivo mostrar aos pequenos que lá no HEMOSC se encontram vários “super-heróis ” que salvam vidas através de uma bolsa de sangue.
As crianças aprenderam a importância de ser um doador e que uma única pessoa é capaz de salvar quatro vidas.

“Momentos como esse permitem a reflexão e construção de aprendizagens ligadas ao mundo real”, salienta o secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira.

Aquelas pessoas que lá estavam não têm poderes mágicos, explicou a professora regente Daiane Farina. A força delas, disse, corre nas veias, e o que as motiva e incentiva a praticar esse ato de solidariedade e amor é o coração delas.

A turminha não entrou na sala de doação, mas puderam conhecer todo funcionamento do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina.

Sobre a não permissão de entrarem na sala de doação, a professora contou para as crianças que naquele espaço é onde aquelas pessoas se transformam e , como nas histórias em quadrinhos, ninguém vê a mutação deles em heróis.

Participaram da atividade também a professora auxiliar de sala Andreia Duarte e a professora auxiliar de ensino Luciane Vieira.

Como tudo começou

Através da rotina, as professoras e articuladoras, Daiane Farina e Andreia Duarte, notaram a preferência das crianças em brincadeiras pelo mundo imaginário. O projeto Heróis do Planeta trouxe o mundo do faz de conta para a realidade da garotada.

“Assim, como nas brincadeiras percebia-se através das roupas, mochilas e acessórios que esta fase estava muito aguçada nas crianças; então já que nesta idade o mundo do faz de conta está bem mais “concretizado” no imaginário infantil nós demos inicio ao projeto”, salientou a professora Daiane Farina.

A iniciativa foi desenvolvida durante todo o ano de 2018. No primeiro semestre os pequenos conheceram e exploraram tudo sobre o mundo dos seus heróis favoritos. Eram instigados a questionar as características, o que faziam de bom, porque faziam. A maioria das respostas para estes questionamentos terminavam com a frase: “Eles salvam vidas”.

Diante disso, as professoras perguntaram para a garotada “Vocês sabiam que existem pessoas comuns que não tem super poderes e também salvam vidas”? A partir dessa indagação, as crianças puderam explorar todas as profissões.

Os pequenos quiseram estudar mais a fundo sobre a função dos bombeiros, e a pedidos deles, a unidade mobilizou-se a fim de trazer os profissionais para o estabelecimento de ensino. O desejo das crianças foi concretizado com a vinda dos bombeiros da Barra da Lagoa, que visitaram o Neim duas vezes. A garotada entendeu a importância deste trabalho, aprenderam a prevenir acidentes e como agir em situações de fogo (incêndio).

Agora foi a vez de entenderem um pouco mais a respeito de outros heróis, os doadores de sangue.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome